Pesquisas em Andamento

Soraya Franzoni Conde (2018 – Atual)
Crianças e Mulheres do Mundo do Trabalho: correlações entre classe, educação e cultura
Descrição: Este projeto tem por objetivo compreender a correlação entre trabalho, educação e cultura na constituição das crianças e mulheres do mundo do trabalho. Parte da constatação de que, se por um lado, o trabalho aparece como fator que mais atrapalha os estudos e a possibilidade de desenvolvimento humano pleno, por outro, ele é entendido como prática cultural educativa e preventiva para as novas gerações. Entende o trabalho como elemento fundante do ser social e das formas de socialização e cultura, mas que sob a forma capitalista de produção, adquire outra conotação. A pesquisa é desenvolvida com crianças e mulheres de regiões periféricas urbanas e rurais de Santa Catarina por meio de: entrevistas e rodas de conversa; análise de dados e documentos oficiais e estatísticos sobre crianças e mulheres no/do mundo do trabalho; revisão bibliográfica sobre as categorias: trabalho, classe, educação, cultura, crianças e mulheres, observações registradas em diário de campo, análise e tabulação de dados. Palavras-chave: Trabalho, educação, cultura, infância, mulher, classe social..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (5) .

Integrantes: Soraya Franzoni Conde – Coordenador / Karina Alcubierre – Integrante / JULIA BOEMER – Integrante / MIRTES SANTOS – Integrante / Eliete Avilla Wolff – Integrante / Ana Claudia Marochi – Integrante / Natalia Palhoza – Integrante / Ana Laura Pacheco Alves – Integrante / Thamires Feijoo – Integrante.
Soraya Franzoni Conde (2018 – Atual)
Repositório de Práticas interculturais: proposições para pedagogias decoloniais
Descrição: O objetivo deste projeto é estabelecer, articular, aprofundar parcerias internacionais colaborativas de estudo, pesquisa e ação, entre professores de vários níveis e modalidades de educação (educação infantil, fundamental, média, superior, de jovens e adultos e pós graduação), países, comunidades e escolas com vistas tanto ao reconhecimento internacional dos saberes, tecnologias e culturas locais quanto as ações de colonialidade que serão desenvolvidas por esses pesquisadores, nos países envolvidos. Ele ocorre por meio do edital CAPES/PRINT e envolve 5 outros Programas de Pós Graduação da UFSC e parcerias internacionais nas seguintes universidades: CUNY – EUA; University of New England – Austrália; Universidade Nacional de Timor Lorosa`e – Timor Leste; Universidade Nacional de Quilmes – Argentina; Universidade de Cadiz – Espanha. Além disso, o projeto pretende: 1) Conhecer as experiências e a produção acadêmica sobre a temática do projeto em âmbito internacional; 2) Contribuir para a internacionalização dos Programas de Pós Graduação da UFSC por meio de atividades internacionais de ensino, pesquisa e extensão e publicação multilíngue das produções decorrentes; 3) Formar uma rede internacional de pesquisadores vinculada à Cátedra da Unesco “Language and Polices for Mutilingualism?, além de outros que possam agregar o projeto, como a Austrália e Estados Unidos; 4) Levantar/mapear temas/problemas locais e regionais dos diversos países participantes, que possuem problemáticas semelhantes, com vistas à subsidiar a produção científica e tecnológica e o ensino dialógico em vários níveis; 5) Alimentar o REPI, o repositório onlinehttp://repi-dicite.nute.ufsc.br/multilingue e intercultural de práticas, saberes e tecnologias locais, com vistas à internacionalização multilingue da memória, do conhecimento e das tradições locais e ancestrais mapeadas; 6) Produzir materiais didáticos multilingues (inicialmente em Tétum, português, espanhol einglês) cujo conteúdo expresse o diálogo de saberes entre conhecimentos locais (ancestrais e tradicionais) e a ciência e tecnologia moderna; 7) Contribuir para a preservação do patrimônio histórico cultural via educação com vistas à dialética – passado, presente e futuro – e ao importante papel da escola na preservação do patrimônio cultural local, no desenvolvimento e nos direitos humanos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (20) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (10) / Doutorado: (10) .

Integrantes: Soraya Franzoni Conde – Integrante / Ricardo Lara – Integrante / Patricia Laura Torriglia – Integrante / Vania Manfroi – Integrante / Irlan Von Linsingen – Integrante / Suzani Cassiani – Integrante / Patricia Girald – Integrante / Beatriz Augusto Paiva – Integrante / Claudia Flores – Coordenador / Eliane Debus – Integrante.
Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Outra.
Carolina Picchetti Nascimento (2018 – Atual)
Os significados das atividades da cultura corporal e os conteúdos de ensino da Educação Física escolar
Descrição: O presente projeto de pesquisa intitulado ?Os significados das atividades da cultura corporal e os conteúdos de ensino da educação física escolar? delimita como objetivo geral sistematizar os critérios teórico-metodológicos para a análise e proposição dos objetos de ensino da educação física em uma perspectiva histórico-cultural da formação humana. Ao considerarmos de forma radical o entendimento de que ?[…] a cultura é um produto da vida social e da atividade social do ser humano? (VYGOTSKI, 1995, p.151) uma análise dos significados das atividades da cultura corporal deve explicitar o processo histórico de produção das capacidades e conhecimentos desenvolvidos na esfera das práticas corporais. Destacam-se nesta pesquisa duas ações metodológicas gerais: a) análise de episódios históricos de algumas práticas corporais, identificando elementos centrais em relação ao processo de constituição e desenvolvimento dos significados das atividades da cultura corporal; b) análise dos conhecimentos pedagógicos produzidos sobre o ?jogo?, a ?dança?, a ?luta?, a ?ginástica? etc., sistematizando as possibilidades formativas específicas que essas atividades podem ter para o desenvolvimento das funções psicológicas superiores dos indivíduos que delas se apropriem. Nesse processo de investigação busca-se, ainda, problematizar as relações (interdependências, especificidades e transformações) entre as dimensões singular, particular e geral dos conhecimentos de ensino a serem trabalhados na atividade pedagógica da educação física..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Integrantes: Carolina Picchetti Nascimento – Coordenador.
Adriana D’Agostini (2018 – Atual)
A POLÍTICA EDUCACIONAL E A LUTA DE CLASSES NO BRASIL: QUESTÕES METODOLÓGICAS PARA ANÁLISE DA CONJUNTURA
Descrição: Esta pesquisa tem como objetivo discutir a contrareforma da política educacional no Brasil, no contexto da crise do capital e analisar alguns dos problemas e proposições hegemônicas da Educação. No esforço para manter coerência teórica com o materialismo histórico dialético, que além de explicar requer um compromisso de transformação da realidade, apresentaremos um panorama das políticas educacionais atuais, suas vinculações com as corporações e o ideário capitalistas e as possibilidades de resistência construída pela classe trabalhadora através de análise dos materiais produzidos pelo ANDES-SN..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (3) .

Integrantes: Adriana D’Agostini – Coordenador / Vagner Luiz Kominkiéwicz – Integrante / Gilberto Nogara Júnior – Integrante / Fabiane Cherobin – Integrante.
Luciana Pedrosa Marcassa (2017 – Atual)
O projeto do empresariado para a educação da juventude brasileira: desdobramentos do Novo Ensino Médio em Santa Catarina
Descrição: Esta pesquisa tem como objeto de estudo o processo de implementação do Novo Ensino Médio em Santa Catarina e seus desdobramentos para a formação dos jovens estudantes das escolas. Partimos do pressuposto de que, na sociedade de classes, a educação formal é atravessada por contradições que ela não pode resolver no próprio ambiente escolar, posto que tais contradições a constituem e ultrapassam (FONTES, 2016). No entanto, observamos que, em nome da suposta melhoria da qualidade da educação e do enfrentamento dos graves problemas existentes no âmbito da escolarização de crianças e jovens (tais como dificuldades de aprendizagem, desmotivação para os estudos, baixo desempenho escolar e, consequentemente, a reprovação sucessiva e a evasão temporária ou definitiva), há na atualidade um crescente envolvimento do empresariado brasileiro com iniciativas voltadas à educação pública. Nesse sentido, interrogamos: quais os reais interesses do setor patronal e produtivo nas políticas públicas educacionais, em especial aquelas que se referem à formação da juventude brasileira e quais as consequências da condução dessas políticas segundo a lógica pragmática, privatista e empresarial sobre a formação escolar, a dimensão pública da escola e de sua tarefa educativa, científica e cultural? Diante dessa problemática, o objetivo é analisar o caráter e as expressões da proposta do Ensino Médio Integral como parte da reforma empresarial da educação, os interesses das organizações envolvidas, os desdobramentos dessa reforma sobre o conteúdo, a forma e a finalidade do Ensino Médio e da escola e, finalmente, o impacto sobre a relação dos jovens com a escola, sobre os seus percursos formativos e destinos profissionais, bem como sobre a chamada “qualidade da educação” e a ampliação ou redução das possibilidades de uma educação emancipadora. Como metodologia, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, exploratória e descritiva, que se apoia em análise de documentos (SHIROMA, CAMPOS, GARCIA, 2005; EVANGELISTA, 2012) e propõe, em momento posterior, uma pesquisa in loco, utilizando-se de observações registradas em diário de campo e realização de entrevistas individuais e coletivas (grupos focais) com estudantes, professores e gestores de uma escola pública situada em Florianópolis. Esperamos, com essa investigação, evidenciar as contradições presentes no discurso do empresariado industrial, desconstruindo os slogans por trás da necessidade de transformação da escola para torná-la mais eficaz e atrativa aos jovens, enquanto a formação escolar os conforma às necessidades do mercado de trabalho e os recursos públicos para a educação, ao invés de aplicados para a melhoria da qualidade educacional, são direcionados para o financiamento direto do setor empresarial-produtivo, contribuindo para ampliar as taxas de lucro do capital..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Luciana Pedrosa Marcassa – Coordenador / Gilberto Nogara Junior – Integrante / Felipe De Marco Pessoa – Integrante / Camila Siqueira Katrein – Integrante / Fabiano Padilha da Silva – Integrante / Mariléia Maria da Silva – Integrante / Afonso Reno Castro da Silva – Integrante / Samuel Giovanni dos Santos Ferreira – Integrante / Gabriel Felipe Sánchez Otálora – Integrante / Camila Casarotto – Integrante.
Número de orientações: 5
Célia Regina Vendramini (2017 – Atual)
Migração e escolarização: a realidade de jovens estudantes e trabalhadores
Descrição: A pesquisa visa analisar a relação entre migração, trabalho e escolarização de jovens, na cidade de Florianópolis/SC, com diferentes percursos escolares: trabalhadores migrantes temporários que apresentam baixa escolarização e abandonaram os estudos, estudantes da Educação de Jovens e Adultos e estudantes do ensino médio. Pretendemos contribuir para o aporte teórico-metodológico das pesquisas sobre a migração no campo educacional; mapear o movimento migratório interno em direção à Florianópolis, no contexto de crescente desemprego e trabalho informal; analisar as condições de reprodução da vida dos migrantes e suas famílias; e investigar como a mobilidade dos trabalhadores e suas famílias afeta a escolarização. As categorias que orientam a análise são: migração (compreendida como expressão do processo de acumulação do capital que leva à sua expansão espacial e consequente mobilidade dos trabalhadores); trabalho (abordando a migração movida pelo trabalho ou pela ausência deste, associada às condições atuais de reprodução da classe trabalhadora por meio da sobrevivência informal); e escolarização (com foco em diferentes percursos escolares de jovens migrantes e trabalhadores, os quais não conseguem se constituir como estudantes em sentido pleno). Com base em pesquisa documental, grupos focais, entrevistas e observação, problematizaremos acerca das condições de vida, trabalho e escolarização de jovens migrantes, particularmente as dificuldades de conciliar estudo e trabalho..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Célia Regina Vendramini – Coordenador / Amália Cruz – Integrante / Claudia Janet Cataño – Integrante / Janaina Goulart Oliveira de Queiroz – Integrante / Larissa Pereira – Integrante / Lyn Silva – Integrante / Giulia Valentina Giacomolli Gisler – Integrante / Eron Keoma Nascimento – Integrante / Marcos Antônio da Silva – Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Bolsa.
Número de produções C, T & A: 9 / Número de orientações: 12
Sandra Luciana Dalmagro (2016 – Atual)
Conteúdo e forma escolar em tempos de lutas sociais e de formação para o trabalho abstrato e precário
Descrição: O presente projeto de pesquisa tem suas raízes em nossos estudos anteriores acerca da escola no contexto do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, a partir de pesquisa concluída em 2015, intitulada ?A experiência com os complexos de estudos da pedagogia socialista russa nas escolas do MST?. Nossos estudos tem feito emergir um conjunto de questões que ora propomos aprofundar. Com esse intento, traçamos o objetivo geral da presente pesquisa que consiste em investigar o conteúdo e a forma escolar vigentes e as possibilidades de sua transformação em face das mudanças no mundo do trabalho, considerando que este crescentemente sofre com a precarização, mercantilização e tecnificação e, de outro lado, ampliam-se lutas e mobilizações sociais portadoras de projetos educativos inovadores. Assim, neste plano de estudos nos propomos ao aprofundamento teórico das categorias ?conteúdo/forma escolar?, ?teoria/prática? e ?trabalho?. Propomo-nos ainda a realizar pesquisa de campo em escolas com perfis distintos: de um lado as que se voltam à formação de trabalhadores intelectualizados e de outro as que se destinam à formação dos trabalhadores precarizados. Atentaremos ainda para escolas que se propõem a desenvolver métodos de ensino inovadores, vinculadas a projetos e movimentos educativos que articulam a escola com seu entorno..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Sandra Luciana Dalmagro – Coordenador / Valdirene Soares Machado – Integrante / Rafael Márcio Kretzer – Integrante / Pedro Coloma Medeiros – Integrante / Breno Francesconi Felicio – Integrante / Juliana Rodrigues Walendy – Integrante / Mariana da Silva Flores – Integrante.